quarta-feira, dezembro 07, 2005

Indicador de atraso I

ESTE

'Portugal foi o país da União Europeia (UE) que fez o maior corte nas suas despesas de investigação e desenvolvimento (I&D) entre 2001 e 2004 4,3% ao ano, em termos reais, revelou ontem o Eurostat, o departamento de estatísticas da UE, em Bruxelas. '

e

'Quanto à participação das empresas nesta despesa, em Portugal, ela não chegou sequer a um terço da verba total, ficando-se pelos 31,7% em 2003, enquanto a média da União Europeia ascendeu a 54,3% em 2004. '

2 comentários:

JAC disse...

Têm esperança de descobrir o quê?

Sejamos objectivos e apostemos no desenvolvimento de equipas técnicas de integração de tecnologias já existentes.

Recomendo o modelo do Japão e, mais recentemente, da Irlanda.

Para quem não se lembra, primeiro foi Transístor e depois o Rádio Sony…


E tu... desse lado. O que és?

http://sal-portugal.blogspot.com/2005/12/e-tu-desse-lado-o-que-s-ii.html

Sal de Portugal - JAC

el__sniper disse...

Desculpe que lhe diga mas despesas em I&D significa despesas em duas coisas:
I - Investigação: que é nomeadamente descobrir novas coisas ou novas aplicações de coisas exisitentes (usualmente conta com forte incentivos do estado)

II - Desenvolvimento: Aplicação de descobertas a produtos, i.e. integração de tecnologias já existentes.
O exemplo do Japão é isso mesmo, muito D e algum I, mas de qq forma muita despesa por parte das empresas em I&D.

Em Portugal nem I (pouca despesa pelo estado) fraquissimo D (pouquissima despesa por parte das empresas).