quinta-feira, junho 22, 2006

Repetir uma mentira mil vezes...

... muito ao gosto dos políticos que gostam de afirmar o que o nosso PR afirmou:
"...«As universidades estão fechadas na sua torre de marfim, mas esperto que isso mude», enfatizou Cavaco Silva... "
Ao visitar o Biocant (por acaso uma pareceria entre a Universidade de Coimbra e várias empresas), depois de visitar a Critical (resultante de esforços de investigação dentro da mesma UC e que com o apoio desta na incubadora de empresas se tornou numa empresa de sucesso), enfim...

... mas é sempre assim: em Portugal políticos, industriais gostam de repetir a frase, mas quando as universidades vão ter com eles, são eles que fecham as portas. Usualmente o medo de ter ao lado quem sabe algo em vez de ser uma honra é visto como uma vergonha, pois todos são sabichões e ai de quem disser: "...isso não é bem verdade...".

Basta pensar um pouco para ver que as universidades não estão fechadas:
1 . Qq carreira académica faz-se com investigação;
2 . Muita investigação é aplicada
3. Logo que melhor lugar do que junto das empresas.

Contudo o espírito empresarial português é diferente:
1 . A maioria quer o lucro fácil aqui e agora
2 . A investigação demora tempo a dar frutos
3 . Logo parcerias com as Universidades são uma perda de tempo (?)

Claro que cientistas e empresários falam línguas diferentes, mas porque é que têm de ser sempre as universidades a apanhar com as culpas todas? Já repararam que de facto o investimento em I&D privado em Portugal é practicamente nulo? Se de facto a culpa fosse das universidades portuguesas então os empresários fariam parcerias com universidades de países em que supostamente não estão em torres (não de marfim, pois não têm dinheiro mas de latão), e haveria imensas parcerias entre empresas portuguesas e universidades espanholas, inglesas, americanas, ... ... mas, por acaso tb não há. De quem é a culpa?
Claro, das universidades, é o alvo mais fácil (façam o que fizerem, esforcem-se com se esforçarem...).

5 comentários:

pvnam disse...

[mini-spam]

SEPARATISMO NA EUROPA

A Parasitagem Branca [a Maioria dos europeus] por um lado, SABE REIVINDICAR Pensões de Reforma... todavia... por outro lado, NÃO REIVINDICA uma Sociedade Sustentável --> uma Sociedade dotada da Capacidade de Renovação Demográfica.
De facto, a Parasitagem Branca pretende andar no Planeta a Curtir:
-1- abundância de mão-de-obra Servil...... APESAR DE... a Parasitagem Branca nem sequer constituir uma Sociedade aonde se procede à Renovação Demográfica!!!
-2- a existência de alguém que pague as Pensões de Reforma...... APESAR DE... a Parasitagem Branca nem sequer constituir uma Sociedade aonde se procede à Renovação Demográfica!!!
Uma Observação: Procurando comer-nos por parvos, a Parasitagem Branca alterou a Lei da Nacionalidade. Consequentemente: "as pensões de reforma do pessoal não são pagas por estrangeiros..."


---> Combate a Ditadura da Parasitagem Branca (a Maioria dos europeus).
---> Reivindica o LEGÍTIMO Direito ao Separatismo -> 50%.
SEPARATISMO-50
[ A constituição de Espaços Reserva Natural de Povos Nativos ]



ADENDA:
--- O Multi-Culturalismo Local ( ao nível de cada cidade )... produz... um Mono-Culturalismo Global: TODAS ao cidades irão ser dominadas demograficamente pelos Povos( Raças ) de maior rendimento demográfico.
--- Pelo contrário, o Mono-Culturalismo Local ( a existência de Reservas Naturais de Povos Nativos )... produz... um Multi-Culturalismo Global : TODOS os Povos Nativos ( inclusive os de menor rendimento demográfico... ) vão poder ter o SEU espaço no Planeta.

tiago m disse...

completamente de acordo sniper! as Universidades portuguesas têm defeitos,mas estão seguramente muito à frente das empresas portuguesesas. Quando oiço este discurso parece sempre que as empresas portuguesas aí estão, sequiosas por uma boa troca de saber e transferência de tecnologia, quando o que acontece é precisamente o contrário. bom tiro.

Camisa Azul disse...

Concordo consigo.

Miguel disse...

tem razão , a maioria dos empresários quer atingir logo o lucro fácil...sem pensar no futuro da empresa , mas porém temos de mudar as nossas mentalidades , para não podermos ficar sempre nesta posição em que estamos. Temos ( população geral) de pensar que se queramos alguma coisa temos de nos esforçar para a ter..e que não podemos ter logo muito logo no inicio , mas se trabalharmos muito..talvez no futuro possamos vir a ter. abraço e muito bom artigo

Anónimo disse...

Lol... Conclusão!
Não é que as Univ´s estejam lá muito bem, contudo as empresas estão piores!